terça-feira, setembro 14, 2010

Meus ombros

"Os ombros suportam o mundo
Chega um tempo em que não se diz mais: meu Deus.
Tempo de absoluta depuração.
Tempo em que não se diz mais: meu amor.
Porque o amor resultou inútil.
E os olhos não choram.
E as mãos tecem apenas o rude trabalho.
E o coração está seco".
(Carlos Drummond de Andrade)

quarta-feira, setembro 08, 2010

Aí está...

Desperta, meu tempo é hoje.




Sehensucht.