terça-feira, setembro 14, 2010

Meus ombros

"Os ombros suportam o mundo
Chega um tempo em que não se diz mais: meu Deus.
Tempo de absoluta depuração.
Tempo em que não se diz mais: meu amor.
Porque o amor resultou inútil.
E os olhos não choram.
E as mãos tecem apenas o rude trabalho.
E o coração está seco".
(Carlos Drummond de Andrade)

2 coisas de vocês:

Elke disse...

Não sei se é o momento , mas aos nossos ombros, nunca é dado mais do que conseguimos suportar,e o amor, nunca é inútil.
O ser humano foi feito para amar, basta apenas saber encontrar o caminho. Muitas vezes está mal iluminado, mas depende apenas de acostumar-mos a visão ao escuro, e logo é possível enxergar. :)
Aprendi isso com a vida, nem sempre as luzes se acenderam, então... ascendi velas, e aos poucos, elas me ajudaram a encontrar a luz, e nela... meu novo amor e nele, o caminho para a felicidade! Basta acreditar!!!
Bjos amada, saudades.

Anônimo disse...

Podes acreditar, se um amor não deu certo ou nçao está bem é por que o outro já está preparado para entrar na tua vida. Sei que sempre dói e sempre pensamos que este será para sempre.. Mas acredite, o verdadeiro amor nos dá uma certeza de plenitude que nunca nos indagamos e nunca precisamos perguntar : será que é para sempre? O verdadeiro amor sim, nos faz volitar e nos deixa numa dimensão que somente quem o esta vivendo pode saber como é. Eu encontrei meu verdadeiro amor depois de muito sofrer e as vezes até duvidar que ele podia existir. Num momento que eu menos imaginava ele apareceu em minha vida e pela primeira vez em mais de 30 anos de vida eu pude dizer EU TE AMO, o que nunca fiz antes por nunca ter amado um homem, nçao da forma romântica e sim amado com o um amigo que estava na minha vida. Desculpe me intrometer no teu blog. Tenho certeza que tu não me conhece eu tão pouco te conheço, e sei lá como caí em tuas páginas... mas consegui perceber a pessoa tão sensível que eres e sinto que tens muito amor a dar a muitas pessoas que te rodeiam.
UM ABRAÇO