sábado, março 03, 2018

Leituras 2017

Agora que eu estou no século XXI e tenho internet em casa, tentarei me redimir com meu querido blog e atualiza-lo mais vezes. Para retomar esse cantinho que gosto tanto, escrevo aqui os livros que li durante o ano de 2017.
Foi um ano truncado para leituras, comecei muitos livros mas acabei abandonando antes da página 50. Esses foram os que me conquistaram de verdade.

- O órfão de Hitler (Paul Dowswell)
   Li em algumas horas. Leitura fácil e interessante.

- Os treze porquês (Jay Asher)
   Uma ideia incrível escrita por um adolescente. Com todo respeito ao autor, a história merecia alguém bem mais maduro na profissão.

- A livraria mágica de Paris ( Nina George)
  Tipo de livro que a gente fica evitando terminar porque deixa uma saudade incrível. Um dono de livraria que indica os livros de acordo com os problemas de saúde dos clientes. Querido!

- Duas narrativas fantásticas ( Fiódor Dostoiévski)
   Tentei ler um russo. Li... mas não gostei não :( Prefiro o fantástico dos latino-americanos.

- A menina que não sabia ler (John Harding)
   História do tipo "bããããããi". Deixa  a gente com um baita medo de espelhos.

- Travessuras da menina má (Mario Vargas Llosa)
   Mel dels! Que história é essa?! Que mulher é essa?! Passamos o livro todo esperando pelo próximo encontro.

- Se o passado não tivesse asas ( Pepetela)
   Livro ótimo. Descrições ótima. Uma dor no coração. Mas... ninguém merece aquele fim :/

- A tenda vermelha (Anita Diamant)
  Um romance "baseado" numa história da bíblia. Apesar disso, adorei o livro. A série do Netflix não faz jus ao livro.

- Amor para corajosos (Luiz Felipe Pondé)
  Meu primeiro contato com o autor. Nas minhas anotações escrevi apensar "corajoso". Muitas verdades sobre o amor nos nossos tempos.

- Os meninos que enganavam nazistas (Joseph Joffo)
   Uma história real muito dinâmica. A leitura fica ainda mais interessante se tiver um mapa da França junto. O posfácio é imenso e desnecessário.