sexta-feira, julho 23, 2010

Patologia?


Por que alguém não pode morrer? Se uma pessoa tenta se matar 4 vezes, quem tem o direito de salva-la? Quem tem o poder de salvar uma vida que não quer mais existir?


Deveríamos aprender que querer morrer não é uma patologia. Parte-se do princípio que ele está doente e, por causa da doença, ele quer morrer. Pensa-se que tem muito pela frente, uma vida inteira pela frente, mas ele percebeu que não quer "toda essa vida pela frente". Talvez a vida que ele queria era só até aqui.


Se uma pessoa tem a coragem de tentar se matar quatro vezes é porque ela não quer viver. Deixem, ela só quer continuar em outro lugar.


p.s: minha amiga Márcia disse que ando muito existencialista.

p.s2: Chica e Pri, não estou falando de mim. Não precisam me ligar as duas ao mesmo tempo, risos.

quinta-feira, julho 22, 2010

Acho que esse dálmata é a vida


Todas as manhãs passo por um dálmata. Ele está sempre parado na frente da casa, com o queixo (será que cachorro tem queixo?) apoiado na grade do portão. Todos os dias às 7h20, ele fica lá olhando fixo para o lado esquerdo (de onde os carros vem). Não interessa o tempo, o movimento do trânsito, o humor dos motoristas ou o meu. Todas as manhãs ele fica lá parado, apenas observando.


Acho que esse dálmata é a vida.


Passamos correndo por ela, pensando em coisas. Nos preocupamos com bobagens. Passamos com cara feia, com cara de idiotas. Apaixonados, raivosos, cansados. Chorando, sorrindo, falando, reclamando, cantando. E ela ali, sempre no mesmo lugar, com o queixo apoiado na grade do portão. Olhando e pensando: "Pobres ratinhos numa caixa de Skinner gigante".


Acho que esse dálmata é a vida.