quinta-feira, dezembro 30, 2010

Em poucas palavras...

Que bom que tenho minhas flores particulares

Estou muito feliz que 2010 está acabando. Realmente é um ano que eu quero esquecer.

Coisas boas sempre acontecem e, nesse ano, uma das melhores aconteceu: consegui comprar meu apartamento. Em dois anos planejo ir morar nele, com tudo que eu sempre quis ter na minha casa. Amizades importantes foram consolidadas nesse ano também e com elas, e graças a elas, tive momentos maravihosos.

Mas infelizmente esse ano me marcou com mentiras e até hoje (dia 30, meudeusooo!) elas aparecem nos meus sonhos pra me cutucar. Fiquei com medo de estar fingindo que não as vejo, mas cada vez que elas aparecem, eu olho bem pra elas, puxo um banco e digo "tá bom, vamos nos encarar".

Por causa disso eu não escrevi mais por aqui. Sempre disse que escrever é uma forma irremediável de assumirmos as verdades e elas vem com o dedo direto na ferida. Minhas feridas estão bem menores, mas ainda muito doloridas. Sei que logo vão desaparecer, mas percebi que elas estavam esperando o fim do ano pra me maltratar mais um pouquinho.

Maaaaaaaaas 2011 surge como um sol dourado e até a cor dele me lembra coisas que me fazem encher os olhos de lágrimas. Somos feitos de tudo, inclusive tristezas e, por isso, não posso nega-las, pois são elas que também me ensinam a crescer e a chegar nos meus 30 (!).

Que venha 2011, porque eu tô indo. Cada vez com menos expectativas, porque nos setores que eu não as tinha, eu me sai muito bem.

3 coisas de vocês:

Dani Senger disse...

Com certeza será um ano melhor! E as feridas precisam de um ano novo para sararem! Apesar de um ano novo ser só uma ilusão numérica e simbólica, ele nos envolve num ato de esperança, que, ilusão ou realidade, nos faz bem e nos renova! "Arrasa" em 2011 "gata" e continue essa pessoa tão forte e brava!

Elke disse...

Oi Carol,
Sim, 2010 se foi, e com certeza,nem tudo que aconteceu foram coisas boas, mas podes ter a certeza, que mesmo essas, são sementes plantadas para que agora, em 2011, possas colher com mais alegria.
As dores nos amadurecem, fazem ver que somos mais fortes do que acreditamos ser,e nos ensinam a valorizar aquilo que por vezes nem sempre olhamos de forma tão positiva ou com a devida atenção que devíamos.
Então minha pequena grande menina, sobe na garupa de 2011, com cabelos soltos, rédeas curtas e coração aberto e deixa a magia da vida fazer o resto.
Beijo imenso,
Tia Elke.

Anônimo disse...

Carol, realmente é muito triste quando descobrimos que mentiram pra gente..toda aquela imagem que tínhamos e que fazia que a nossa confiança estivesse viva, se desmorona em minutos. Mas não seixa de confiar na vida. Continua vendo ela com olhos coloridos e sentindo sempre o delicioso perfume que ela nos emana. Infelizmente nos deparamos com coisas que nos entristecem, mas devemos sempre perguntar: o que tenho de aprender com isso? Analisa todos os fatos e veja o que pode mudar, o que pode ser diferente. Confiar não é errado, é nobre. Mas devemos sempre estar atentos, pois o universo nos manda dicas e a nossa intuição nos avisa quando algo não está bem. Por isso, mas do que nunca, devemos estar atentos à ela sempre. Devemos plantar o bem para colhermos o bem. Mágoas somente nos aprisionam. Tudo que se planta colhe, portanto, manda energias boas a quem te fez mal, pois essa(s) pessoa(s) precisa(m) delas. Somente quem tem pobresa em seu coração faz o outro sofrer. Olha pra frente e planta o teu futuro, pois o passado já era.
Um grande beijo em teu coração
Não desista de ser feliz !!