quarta-feira, fevereiro 17, 2010

Ui!!!! Me arrepiei!!!!

Sempre anuncio os meus arrepios. Assim, do nada, me dá um trimilico. Com esses eu nem me preocupo, viraram até piada já.

Tem uns arrepios que me dão medo. Geralmente, eles aparecem quando meu coração está pesado. Sobem por uma perna e me arrepio de um lado só. Tenho medo deles, porque eles já antecederam muitas coisas desagradáveis. Parecem arrepios de pressentimento.

Às vezes, os cabelinhos da minha nuca se arrepiam, mas é só frio ou cócegas. Quando fui fazer minha tatuagem no pescoço passei uma trabalheira. Fazia cócegas e eu tinha que controlar o trimilico.

Tem UM tipo de arrepio bom. É o que eu fico esperando que apareça, porque além de arrepiada fico tão feliz... É quando meu Cheiro para no meio da conversa, me olha e sorri.

2 coisas de vocês:

Bruno Martins disse...

Amiga Carol:

Eu não sou de me arrepiar, embora goste de provocar arrepios... dos bons, claro.

Quanto à questão que colocas no meu blogue,sobre o Saramago: pois, de facto, a tua leitura só peca por tardia.

Devo dizer-te que é um dos meus autores favoritos. Muitos dizem que ele não sabe pontuar, que é chato e tal. Acho que só dizem isso porque não o percebem.

Deves ter ouvido falar do "Ensaio sobre a cegueira" que até foi, recentemente, adaptado para filme. É o meu livro de eleição. É forte, pesado, mas simplesmente maravilhoso.E o filme também é bom. Ah! E foi adaptado por um realizador brasileiro.

O Saramago, aqui em Portugal, ou desperta paixões ou ódios, não há meio termo. O seu último livro foi uma bomba: "Caim". Fala da Bíblia, da religião e tece duras críticas a Deus. Como deves calcular foi mal recebido pela Igreja e adorado pelos jovens...

Aconselho-te ainda o "Memorial do Convento".

Bjs,
BM

Hanna Luara disse...

uiii Carol, rsrsrsrs.
Eu sou do tipo sensível, só sinto arrepios provocados. Mas vc deveria investir na sua carreira de medium né, com esses arrepios... (brincadeira)
rsrsrsrsrs.Bjjj