quarta-feira, abril 22, 2009

Dando uma espiadinha...


Todo mundo quer ser visto, mas ninguém quer ser invadido. Se Gil Vicente escrevesse seu auto hoje em dia, talvez essa seria uma das lições ditadas por Belzebu. Nos tempos de BBB, dos blog, do orkut, do twitter e do you tube todo mundo expõe sua vida, mas se alguém fizer isso por nós, ai ai ai, ofensa na certa.

Álbuns, recados, comunidades, depoimentos e aquela competição discreta pra ver quem tem mais amigos. O orkut é febre e alucinação. Canso de ouvir as pessoas reclamando do vício, de quem viu foto pra fofocar, de quem entrou no perfil pra mexericar, mas não deletam o orkut de jeito nenhum. Desde que deletei o meu me sinto mais livre e menos psicótica.

O twitter eu mal sei o que é. Só sei que muita gente tem e que eu nem quero descobrir. Me apego fácil a essas coisas e não quero ser escrava de mais um meio de comunicação.

No you tube todo mundo se diverte. Anônimos ficam famosos e lançam bordões adotados mundo a fora. Is this the real life? Não, não é. Quando a vida real aparece no you tube é um bafão. É briga de aluno, é adolescente dando pro namorado, é bbb fazendo sexo oral no ex marido... Com isso todo mundo se ofende, mas é muito fácil gente! É só não olhar.

E os blogs? Minha fraqueza. Leio muitos e sempre tô procurando por novos. Sustendo o meu, a duras penas, com meu singelo ímpeto pela escrita, mas percebi que ter um blog não é muito diferente de ter um álbum no orkut. Quem lê meu blog sabe da minha vida. Tudo que escuto, vejo, sinto e aprendo vai formando uma bolinha dentro de mim até crescer e sair no formato de um texto. Do meu caderninho para a internet. É, me exponho bastante por aqui.

Conversando e pensando nisso, parei. Parei de escrever no instinto e resolvi pensar primeiro. Assim, fiquei esse tempo todo sem "produzir" (pronto, tô me achando. Acho que produzo agora). E pensando, não escrevo nada. Minha vontade é escrever só sobre nossas conversas, o teu cheiro, o meu sorriso e a tua inteligência. Só que isso só interessa a mim. Só que do blog eu não consigo me livrar. Meu problema é que eu não sei ser ficcional, o que vocês leem é o que acontece comigo. Tento disfarçar, mas duvido que vocês não entendam.

Nos últimos dias muitos blogs que acompanho ficaram parados. Não sei o porquê, mas me alivia. Talvez eu não seja a única a perceber a correnteza da exposição e, como um salmão, esteja tentando seguir o caminho contrário. Amigos me contaram que deletaram seus orkuts, pra mim esse é "um grande passo para humanidade".

5 coisas de vocês:

Miguel Angelo Moreira disse...

eu diria isso olhando em seus olhos (por certo farei isso), mas quero deixar aqui essa marca, como quem passa por uma trilha e deixa o nome e data, marcado em uma árvore.

estamos correndo em círculos e procurando amor. todos nós, blogueiros, twiteiros, micreiros... (os pedreiros, as costureiras, os mendigos e os aviadores tambem) não existe outro motivo para viver alem do amor: amor por trabalho, amor da mulher, amor dos filhos, amor da natureza. aos poucos vamos sentindo que o amor não está lá, do outro lado da rua. está dentro de nós ... é onde encontramos amor. porque quem não encontra amor dentro de sí tambm nao sabe dar nem receber.

blog, orkut, twitter...cavalos, carroças, carros, telefone, avião...tinta, tela, foto, computação...
estamos sempre pintando uma imagem "ideal" de nós mesmos na esperança de conquistarmos os outros. não existem "outros" a serem conquistados... quem vive (escreve, pinta, desenha, trabalha) pelos outros está sempre esperando aprovação. então a autoridade passa para a mão de quem aprova e assim a arte vira negócio e nossa criatividade se vai, escorre no chão e nossa vida vira PRODUTO (orkut,twitter,etc)
deveriamos voltar mais para dentro de nós, onde reside "aquilo" que necessita ser conquistado, o que nos faz autenticos, criativos, despertos para a vida... sim, deveriamos pensar mais, deveriamos amadurecer as nossas idéias, como uma fruta que aproveita toda a seiva e só larga da árvore quando já está pronta.
idéias rasas vem de sentimentos rasos, sentimentos rasos vem do medo e da preguiça. (é mais seguro montar uma imagem de mim mesmo do que explorar o que tem dentro do armário)
estamos todos andando em circulos em direção ao centro. e estamos todos juntos...se confiassemos mais uns nos outros poderiamos tambm trocar com mais intensidade com nossos filhos, nossos amigos, nossos colegas. então quem sabe nao precisariamos tanto de orkut, twitter, etc.. quem sabe os casamentos funcionariam, os filhos confiariam mais em seus pais, os colegas não competiriam tanto.
de qualquer forma isso que escrevo é uma tentativa, não sei em que direção estamos indo, o que sei é que eu não mudaria uma virgula da minha vida, nem um segundo e vc faz parte dela.

obrigado por existir. te admiro muito.
com amor.

Priscila disse...

Nossa... eu ia comentar. mas diante do post (e não comentário acima), praticamente desisti. Mas enfim. Meio que enjoei também. Será que cresci? Como num video game, passei de fase? Cansei do vouyer? Sei lá. Depois de cinco anos contando confetes, parece que perdeu o sentido. Ou parece que só faz sentido o programa ao vivo. Pay per view. Sem edições tendenciosas de mim mesma. Beijo em ti.

Simo disse...

Bem, e e minh parte invento! Mas sim, estou no começo... Orkut? Sim tenho, mas não deleto por ter encontrado lá amigos antigos e novos amigos tão intensos quanto os primeiros... Sim, concordo com Miguel qudo diz que ao encontrarmos o amor dentrde nós mesmos não precisemos mais de determinadas coisas, mas e ai? O que seria de Picasso, de shakspeare, do meu querido Cervante (chará de nosso miguel)... Uma amiga abriu um blog pa mandar notícias "pra terra" - sim, ela vve em outro mundo - eu conhci vc aqui, e a pr... uer dizer, anda nao nos conheceeeeeeemos, mas já conversamos sobre isso... Eu de minha parte, espero que esse enjoo de vcs dure pouco pois adorei conhecer os caminhos do blog pelos confetes e pelas coisas....
Beijos
Obs.: As transfusõs tb me intrigam.

Carolina disse...

Diante do exposto acima fiquei sem palavras.
Pelo menos ainda posso te mandar um beijão!
PS: adoro teu blog "instintivo", assim posso saber como tu tá nos momentos que estou mais afastada...

Re disse...

Sorinha, mesmo sendo facinada por td isso, amei a postagem :)
Beijão, Renata(do yázigi ;P