terça-feira, dezembro 23, 2008

Eu me rendo


Por mais que eu não goste, não tem como não falar sobre o ano de 2008 já que ele está acabando.


Acho que um dos meus primeiros posts foi reclamando do ano. Se não me engano comentei que ele seria enorme, pois os feriados cairiam em sábados e domingos. Por algum motivo inexplicável eu não simpatizei com 2008 desde o primeiro dia.
Realmente, não foi fácil. Levei uma mega rasteira da vida que, por algum tempo, me deixou tonta. Trabalhei feito louca e cheguei a ter uma demi estafa. Tentei resgatar algumas coisas, mas me parece que elas não quiseram ser resgatadas (o que foi uma pena!). Machuquei meu pé antes do ballet e passei por momentos de angústia achando que, pela primeira vez em 20 anos, não poderia dançar.

Mas em nenhum momento eu imaginei que o fim do ano me deixaria tanta saudade. As coisas mais maravilhosas aconteceram comigo. Amigos surgiram de onde nunca imaginei. Amigos do tipo de verdade que fazem festa, escutam, choram e aconselham. Fiz festa e me diverti como a muito tempo não fazia. As amizades verdadeiras se consolidaram não importando se estavam em outro bairro, em outra cidade, em outro estado ou nas aulas de sábado de amanhã. Conheci pessoas que gostam das mesmas coisas que eu e com elas poderia conversar durante horas. Aprendi que as coisas boas podem melhorar, depende da companhia. E aprendi que nada nem ninguém é insubstituível.

E o mais importante, percebi que sou feliz, amada, inteligente e mulher. Eu deveria ter sido mais simpática com 2008.






2 coisas de vocês:

Simo disse...

Acho que 2008 tb me troxe coisas bem interessantes para a vida!
mas deixarei pra falar disso mais tarde um pouco.

Neluparf disse...

Deu quaser vontade de copiar o teu texto e colocar no meu blog Carol, claro que mudando a parte do ballet né, masw acho que comigo foi bem parecido esse ano, bem parecido meeesmoo...
^^
Enfim, que venha 2009...
Bjoo