segunda-feira, novembro 03, 2008

Fuds


Lutando contra "Ne me quitte pas" e me apegando a "Non, je ne regrette rien", passei o pior fim de semana da minha vida. Duas músicas tão diferentes dançando dentro da minha cabeça, enquanto meu coração não sabia o que fazer. Meu coração anda sem saber o que fazer. Quando o corpo para, o cérebro continua, viaja a quilômetros de distância e vai pra lugares cada vez mais dolorosos.

A vida continua boa, os amigos continuam ótimos, o trabalho continua prazeroso, o ballet continua divertido, eu continuo feliz, mas... putz, falta. Falta pra dividir, falta pra rir, falta pra apoiar, falta pra amar. Na verdade falta deixar de amar. E isso que é fuds.

Alguém sabe quanto tempo isso demora? Não sei mais o que fazer com isso e não tem ninguém que possa me ajudar. Ao contrário do que dizem, o tempo só tá piorando, mas eu sei que é ele que vai ajudar mesmo.

O coração deveria ser mais rápido, ter BR Turbo como o cérebro. Esse já entendeu tudo direitinho, sabe que tá tudo certo assim. Mas o coração... bendito coração discado!!! Ele não entende que ele não pode e não consegue amar sozinho.
Muita falta mesmo, gente. Aquela que dói na alma, no coração, no corpo, tudo.

3 coisas de vocês:

Priscila disse...

Carol amada... sei que tu tá na TPM. Tb sei que o coração não tem uma programação que a gente possa ajustar. Força, minha véia. Força que tu tá no caminho certo. Beijo GIGANTE!

Simo disse...

Bem, já que a Pri falou, nada mais a acrescentar a não ser que, qualquer coisa estou pr aqui!

Bruno Martins disse...

Então? vá, os desgostos moiem, mas não matam.

Como dizia o poeta:

"Pedras no caminho? Guardo-as todas! Um dia vou construir um castelo!"

Sabes quem é o autor?

Força aí!!

Bisou,
BM