sexta-feira, agosto 03, 2007

Dúvidas


Não sei se isso acontece com todos, mas minha vida tem ciclos de dúvidas. Das mais bobas às mais essenciais, que no momento sempre pareceram as coisas mais importantes do planeta. Depois da adolescência achei que isso acabaria, mas preciso ouvir o que eu mesma digo: "Eu sou pós adolescente" e, pra quem não sabe, a pós adolescencia também é um período de muitas dúvidas.

Quando eu era criança (caso um dia eu tenha deixado de ser), minha grande dúvida era: por que meu nome começa com C se os dos meus pais começam com J? Claro que a minha mente que sempre descendeu da Janete Clair decidiu que era porque eu tinha sido adotada.

Quando eu era adolescente minhas dúvidas eram em relação às minhas espinhas, minha menstruação e por que minha bunda era tão grande. Fora as dúvidas tradicionais que todo adolescente tem. Na época do vestibular, então? Até sorteio de profissões eu fiz e decidi uma duvidosa: professora.

Agora na pós adolescência me vejo cheia de dúvidas, mas são as do pior tipo que não são apenas dúvidas, mas também questionamentos e avaliações. O que eu faço tem valor? Será que daqui há um tempo eu não vou olhar pra trás e dizer "Puta, que merda que eu fiz!"? Será que sou realmente tão imatura quanto penso? Ou o próprio fato de assumir isso já é sinal de maturidade? Será que vale a pena tentar uma profissão que só anda me dando rasteira? Será que ainda tenho tempo de mudar? Será que quero mudar? Será que vou amar tanto quanto amo conviver com meus alunos?

Acho que momentos como os que estamos passando (agora eu enquanto classe trabalhadora), fazem com que todos questionem suas escolhas e o valor de seu trabalho. Sei que depois do desespero atual, vira uma fase mais tranquila e quem sabe até melhor. Mas quando não se trata só de trabalho, a coisa fica mais difícil. Dúvidas na vida pessoal são as mais teimosas e as que ficam soterradas pela correria do dia-a-dia. Não sei quando resolve-las.

2 coisas de vocês:

Cátris disse...

Bah, Carol, amei teu blog. Simples e bonito. Esse texto, então, perfeito. Muito bom quando encontramos alguém sintonizado com nossas dúvidas e angústias.
Mas espero que todas elas (as minhas e as tuas, as pessoais e as profissionais)sejam sanadas e só fiquem as lembranças e as risadas depois.
A propósito, resolvi atualizar meu blog, se sobrar um tempinho, passa por lá.
Bjks.

Anônimo disse...

Carol!
to aqui tb...
saudades de ti guria!!
escreverei pra ti...
beijoo
iugo