terça-feira, julho 31, 2007

Tantas coisas...

Com muitas coisas pra contar,muita preguiça acumulada e pouca paciência pra escrever, abandonei meu querido blog nesse mês de julho. Por onde começamos?








Incrível como uma semana de férias pode fazer bem para uma pessoa. Aproveitei pra dormir atééééééé tarde todos os dias e não fazer nada de útil. Passei um dia inteiro de pijama, na frente da lareira, fazendo manta de crochê (sim, baita coisa de véia!). Beijei muito meu namorado, todos os dias, o que acontece raramente quando estamos trabalhando. Descansei e nem sabia que tava precisando tanto desse descanso.











Fiquei mais velha, mas como sempre nem percebo. Com 26 aninhos, a vida não muda muito. Já aprendi que não é com o aumento da idade que a vida muda, é com o aumento do salário. Na minha casa estiveram pessoas que eu adoro muito e algumas até fizeram um certo sacrifício pra estar aqui. Foi uma noite ótima com muita conversa boa e gente querida.









E esse tempinho hein? Justo na semana mais fria que já vi na minha vida, eu tava de férias. Ahhh, que pena!!! Nem vi o frio e a geada de manhã porque acordei ao meio dia, mas se vocês tiveram que acordar cedo pra ir trabalhar, me contem depois como foi (risos). Mas agora estou de volta a labuta e sofro com o menor vento ou frio que faça. Ninguém merece trabalhar nos três colégios mais úmidos da face da terra. Mas como castigo por debochar de vocês, fui madrinha de casamento justo numa noite gélida. Sábado, dia 28, com 2 graus de temperatura, estava eu liiiiiiiiiiiiiiiiiiiiinda de vestido tomara que caia bordo e um casaquinho (ridículo) de pêlos (imaginem o sotaque do gato de botas do Shrek).






Claro que junto com todas essas coisas completamente egoístas que listei acima, o país estava dividido entre alegrias e tristezas. Como diria minha mãe: "Na tv é só PAN e TAM, PAN e TAM”. Muito triste pelas pessoas, muito entediada pela programação quase única de jogos, deixo aqui apenas o registro desses dois momentos. Sem maiores comentários.
Coisas de cunho (olha que bonito) pessoais e filosóficos me encontraram no meio do caminho dessas minhas férias, mas as coisas sérias vão ficar pra outro dia.